Últimas notícias

Polícia Civil vai investigar ameaças a pastora após celebração de casamento homoafetivo


A Polícia Civil designou, em caráter especial, a delegada Luci Monica, titular do 9° Distrito Policial, para presidir o inquérito policial que vai investigar as ameças sofridas pela pastora Odja Barros, por meio das redes socias, após a realização de uma celebração religiosa de um casamento homoafetivo, em Maceió.

A medida foi anunciada pelo delegado geral, Carlos Reis, durante reunião, na manhã desta quarta-feira, 15, na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil. Além da pastora Odja Barros, também estiveram presentes a secretária da Mulher, Maria Silva, o promotor de Justiça, Alexandre Magno, a vereadora Teca Nelma, e o esposo da pastora. 


"O objetivo da Polícia Civil é encontrar, o mais rápido possível, o autor das ameaças virtuais para que ele responda pelo crime", frisou Carlos Reis. "Não vamos medir esforços para chegar à autoria dessa ameaça", disse a delegada Luci Mônica.


Com informações TNH1



Nenhum comentário